Boxer – Raça de Cachorros

Os Boxers desenvolvem uma maneira muito especial de se fazer entender mediante a linguagem corporal e também pela mímica. Caso ele esteja se sentindo mal com certeza você irá saber, caso aconteça qualquer ruído esquisito, e você chamar a atenção dele, ele irá empinar a cabeça e enrugará a testa, manifestando preocupação.
O Boxer costuma ser um cão ligeiramente estressado, devido a isso pode passar por momentos inclusive de depressão.
Os ancestrais do Boxer eram usados no território inglês em torneios. Hoje em dia são muito admirados por seu companheirismo e senso de proteção com seus proprietários.
Foi no território alemão que o Boxer se tornou o primeiro cachorro utilizado na polícia. Seus treinos para guia de cego inclusive eram um sucesso. São mais longevos comparando-se com as outras espécies, sendo também bastante notados por sua felicidade e pelo seu ótimo relacionamento com a criançada.

A Origem do Boxer

boxer No início do século XX, a espécie Boxer desponta no território alemão. Suas origens vêm desde quando foram utilizados como cachorros de combate nas guerras e na caçada de ursos ou touros selváticos. O Boxer, apesar de sua genealogia, é usado atualmente como um cachorro de proteção
Ele é proveniente do Bulldog Alemão, essa que é uma raça bem agressiva e excelente para as batalhas.
Amplamente empregado em situações que envolviam a caça de bichos como javalis, cervos e até ursos, os Bullenbeissers tinham uma descendência dos Mastins, uma vez que, consoante o passar do tempo, começaram a colaborar em atividades de pastoreio e guarda de gados.
Os Boxers não são considerados violentos ou agressivos, recentemente, apesar de sua procedência, porém podem tornar-se bem agressivos, se treinados para este fim.

Características do corpo do Cão da Espécie Boxer

Com uma musculatura forte e desenvolvida, o Boxer é preparado para se mover com vitalidade e demasiado equilíbrio, evidenciando o motivo de ser tão popular no trabalho que envolve a guarda e a proteção de pessoas ou propriedades nos dias de hoje.
Podemos destacar várias qualidades marcantes para este animal, todavia o seu crânio se sobressai perante as outras. É perfeitamente proporcional em relação ao tamanho do corpo, sem parecer nem leve e nem pesada. No lugar onde se encontram o focinho e a testa é possível perceber um explícito “stop” com a cana nasal, o seu focinho é muito caprichado e tem um formato amplo e escurecido.
Os olhos da raça Boxer são pretos. Não são proeminentes, nem pequenos e nem profundos, apresentam pálpebras de coloração preta. Dispõe de um tamanho bem-proporcionado nas orelhas, e essas pendem no momento em que estão reclinados. A cauda é de inclusão elevada e extensão normal.
A pelagem do Boxer é curta, luzente, muito justa, amarela ou tigrada. De acordo com registros oficiais, o seu pelo pode ser definido pelas colorações tigrada e dourada.

Estrutura Psicológica da raça Boxer

boxer Ao longo dos anos, o Boxer vem sendo mudado de temperamento. Antes, ele, o qual era muito hostil, agora ele está tendo seu temperamento acalmado pelos criadores de Boxers, em virtude disso eles são, hoje, um dos cachorros mais doces e complacentes do planeta.
Ao contrário da crença popular, o Boxer não é um cão de combate agressivo uma vez que, desde o início dos anos 1900, criadores da Alemanha procuraram atenuar sua característica pessoal a fim de que se tornasse um animal adaptado aos tempos modernos e, por isso, pode ser uma das raças mais equilibradas e meigas entre os cães.
Mesmo que esteja entre os cachorros mais indicados para aqueles que buscam companhia e amizade, o Boxer ainda é muito procurado por pessoas que desejam guardar suas propriedades e seus familiares, sem mencionar a sua elevada inteligência.
Não é por acaso que ele é considerado um ótimo protetor. Pode ficar tranquilo: o Boxer é um cão que sempre vai estar presente quando você necessitar, sempre lhe dando amor e carinho, mostrando sua fidelidade e astúcia. Mesmo às crianças que ele não tem qualquer tipo de laço, eles serão sempre carinhosos e afetuosos. É um cão que não precisa de atenção o tempo todo, mas gosta de estar sempre próximo do dono.

Benefícios de Ter um Pet Boxer

Ele é muito equilibrado emocionalmente, manso, contudo firme. Conhecidas de longa data, as características emocionais, como a ligação e lealdade ao proprietário e seus familiares, seu caráter sentinela e valentia, dão maior importância à criação do Boxer. Constantemente divertido, ele gosta de mostrar o seu amor e carinho com quem está brincando. Graças ao seu temperamento estável, audaz e sua tradicional brandura e capacidade olfativa, o Boxer é uma espécie de fácil adestramento.

Como tomar conta de um Boxer

Por qual razão você quer ter um Boxer: pela sua segurança e firmeza ou para lhe fazer companhia e amor? Parabéns! Esta raça desempenha excelentemente essas duas funções. O Boxer é vigilante, sempre atento e receoso com estranhos. Com a família o cachorro da raça Boxer é inofensivo, tem temperamento brando e meigo ao longo das brincadeiras.
É considerada uma incrível espécie para crianças. Além de se mostrarem a todo momento atentos e carinhosos com elas. Mesmo que possua uma certa dificuldade de aceitação para outros cachorros, principalmente os de mesmo gênero, em geral eles são bem tolerantes com todas as raças e animais.

Doenças usuais do Boxer

O Boxer é sadio e resistente, entretanto a raça ainda tem mostrado alta incidência para o desenvolvimento de todos os tipos de câncer de diversas origens. Esta espécie apresenta um incoveniente bem comum, chamado de “Torção Gástrica”. Ela é ocasionada pelo consumo excessivo de alimentos e pela ingestão muito rápida de água pelo cão. Por isso, é essencial administrar bem a quantidade de alimentos e água que seu cachorro está comendo.
Certos cuidados com a espécie são habituais como a cardiomiopatia e, de vez em quando, outros problemas de proveniência cardiovascular, assim como problemas de tireoide. Também podem apresentar determinadas complicações associadas a alergias e à Epilepsia. A começar de 8 anos de idade, tendem a ter mais tumores do que outras raças. São propícios a desenvolver a displasia na anca, nos joelhos e também um problema de artrite. Roncam e babam demais. É usual terem flatulência, principalmente na ocasião em que são alimentados com outra comida que não seja ração.
Eles se aquecem bem rápido, ou seja, são bastante sensíveis com temperaturas elevadas. Você é capaz de pensar que seu Boxer está com febre, porém não se iluda: ele só é mais calorento se comparado a outras espécies.

Filhotes do Boxer

boxer Como todo filhote, são engraçados e requerem do dono uma postura forte. Você precisa mostrar liderança a ele. Ensiná-lo é importante, porque eles são bem fortes e resistentes, e, na ocasião em que estão brincando, não sabem mensurar a sua força e acabam derrubando você e seus móveis. Entre os cinco e seis meses você já pode pensar em adestrá-lo com um especialista no assunto.
Faça seu Boxer se acostumar com visitas e outros bichos desde filhotinhos, no sentido de evitar qualquer situação constrangedora no futuro. A raça, normalmente na fase adulta, não costuma aceitar muito bem o convívio com outros cachorros, especialmente do mesmo sexo.
Ao adquirir um Boxer, olhe seus dentes e veja se a sua boca não se encontra torta. Apure se o macho possui os dois testículos e se o seu focinho tem a metade do tamanho da sua cabeça.
Não é mais preciso cortar o rabo e nem as orelhas dessa raça.