O Cão Rottweiler

A mordedura do Rottweiler é mais forte que a do Pitbull e a do Pastor Alemão. Com uma força de cento e quarenta e oito quilos, o segredo se encontra no tamanho da cabeça. Quanto maior o crânio, mais forte a mordida;
Sem variação de cor, seus lábios são sempre escuros, assim como sua pelagem, adornada com castanhas em volta da boca, ombros e patas, tal como manchas por cima dos olhos;
O corte da cauda do Rottweiler é coibido em muitos locais do mundo, inclusive no Reino Unido. Mas, nos Estados Unidos da América, ainda é permitido e praticado. Eles eram cortados antigamente por questões práticas, a fim de não atrapalhar o trabalho;
Por causa da reprodução por vezes desenfreada e sem equilíbrio da raça, Rottweilers possuem uma enorme propensão a apresentar problemas nos ossos;
Will Smith é um tutor orgulhoso de um grupo de quatro Rottweilers,
A raça recebeu este nome em homenagem à cidade de Rottweil, na Alemanha, onde trabalhava com pastoreio desde a Idade Média;
Jake, um Rottweiler de dois anos, estava andando com sua tutora, Liz Maxted-Bluck, em 2008, no momento em que ouviram gritos de uma mulher que estava sendo violentada. Ele localizou o estuprador e a vítima em um matagal denso, espantou o estuprador, levou sua tutora no local do crime e ficou defendendo as mulheres até a hora que a polícia apareceu. O homem foi julgado e preso por quatro anos. Jake recebeu uma medalha e ganhou um prêmio de valentia pela polícia local;
Os filmes Máquina Mortífera 3, Prá Lá de Bagdá e a série da HBO Entourage, todos mostram cachorros da espécie Rottweiler de maneira positiva.

A Origem do Rottweiler

guia-rottweiller O Rottweiler é uma das raças mais antigas que se tem notícia, tendo acompanhado as legiões Romanas através dos Alpes, servindo de guarda aos homens e tocando o rebanho. O Rottweiler recebeu sua denominação da antiga cidade de Rottweil: Rottweiler Metzgerhund (Cachorro de açougueiro de Rottweil – visto que os açougueiros criavam a espécie com o único propósito de trabalho).
Naquele tempo, os cachorros passaram por um processo de miscigenação, contudo preservaram sua tarefa principal de proteção e boiadeiro frequente a grandes espécimes. Na atualidade, poucos cachorros ainda são empregados com o fim do pastoreio, todavia, contudo, o Rottweiler é uma das espécies favoritas de quem procura um cachorro de guarda quieto, circunspecto e, sobretudo, extremamente eficiente e audaz.
Apesar de todas as suas qualidades, o Rott quase foi aniquilado e somente escapuliu deste triste destino quando, no ano de 1910, foi escolhido pela polícia da Alemanha com o intuito de auxiliar no trabalho, juntando-se ao Pastor Alemão e ao Airedale Terrier.
A espécie chegou em território brasileiro em 1970, e em pouco mais de vinte anos se tornou uma das mais populares. Em 1995 foi a espécie “número 1” do país, tendo a maior quantidade de filhotinhos registrados, tal como no continente europeu e nos Estados Unidos.

Características do corpo do Cão da Espécie Rottweiler

Trata-se de um cachorro grande, nem pesado nem leve. Não é alto, seu corpo é curto, compacto e vigoroso. De inteligência notável, a veneração e dedicação ao trabalho são extraordinárias, bem como a obediência, incorruptibilidade, força e fervor.
Seu aspecto físico mais inesquecível é a robustez do corpo e cabeça (estrutura molossóica), tal como sua pelagem característica: preto com manchas em marrom avermelhado, perceptivelmente delineadas. Seu porte musculoso (sendo em nenhum momento obeso) e suas propriedades de temperamento o qualificam de maneira inequívoca para suas atribuições.
O próprio parâmetro da raça evidencia que, além de seu físico forte, é um cão que está sempre alerta e possui enorme capacidade de reconhecer o momento em que há ou não um perigo, quer dizer, não é um cachorro que ladra ou ataca a qualquer momento e tampouco a qualquer um.
De acordo com os criadores, o Rott tem grande apego aos proprietários, dá-se muito bem com criancinhas (desde que sejam criados desde novos) e é enorme a facilidade para assimilar e obedecer (ocupa o nono lugar na classificação do livro “A Inteligência dos Cães”).
Possuidor de uma mordedura vigorosa, decorrência natural de sua constituição física, o Rottweiler mais velho necessita de receber ossos (preferencialmente rótula bovina ou fêmur) cada vez que possível, visando trabalhar e fortalecer seu maxilar.

Psicológico do Rottweiler

O Rott detém uma forma bem característica de marcar seu local, fazendo círculos em volta da propriedade a ser protegida. Caso uma pessoa estranha invada sua área é instantaneamente barrado pelo cachorro. Não é um cão agressivo nem desnecessariamente ofensivo. Antes de avançar dá sinais bem claros de sua intenção, oferecendo, desta forma, oportunidade do estranho retroceder anterior ao ataque. Esta característica é inesquecível de sua forma de proteção e assegura aos donos enorme tranquilidade e uma vez que certas vezes eles nem ao menos veem que alguém procurou penetrar a casa.
Sagaz, tem olfato apurado e excelente memória, o Rottweiler possui um crescimento mais tardio do que cachorros de outras espécies, sendo considerado adulto depois dos dois anos de idade. É geralmente tranquilo e sereno, impondo-se pela confiança que demonstra ter e por sua histórica valentia.
De acordo com o parâmetro da raça, o Rottweiler tem boa índole, é calmo, muito esforçado, disciplinado, afável e doido para laborar. Tal como ocorre com qualquer outra raça, o comportamento potencialmente perigoso em cães da raça Rottweiler, no geral, é resultado da posse irresponsável, violência, negligência ou falta de socialização no decurso da etapa de crescimento.

Benefícios de Ter um Cachorro Rottweiler

É um cão muito leal, afeiçoado aos membros da família, calmo com as criancinhas, contanto que criado com elas, além de ser uma fantástica amizade. É um cachorro bastante sagaz, obediente, conta com um grande potencial para fazer inúmeras atribuições como cão policial e cão de guarda. Revela-se como um cão tranquilo e que possui um intenso instinto territorial, no entanto é muito sossegado, robusto e, principalmente, bastante dedicado para à família. Seu amadurecimento psicológico acontece apenas após dois anos de idade.
São bem ativos, por isso precisam de muito exercício. Naturalmente ele irá estranhar pessoas desconhecidas, no entanto deve ser estimulado a não ter este tipo de atitude. É um cachorro considerado sagaz e pouco agressivo, independente de ter habilidades de um excelente cachorro de alerta e de guarda.
Por poder vir a ser um cachorro feroz e ter um temperamento forte, necessita vez ou outra ser contido, e em função do seu porte forte, necessita estimular sua musculatura, devido a isso ter um enorme quintal a fim de que ele consiga correr e faça a sua ronda, já que é um excelente cão sentinela, é uma ótima alternativa.

Doenças usuais do Rottweiler

problemas-rottweiller Como todo cão grande, de desenvolvimento rápido, os Rottweilers são bastante predispostos à displasia. Especialistas revelam que cerca de 15% dos filhotinhos sofrem da disfunção. É importante verificar atenciosamente a origem dos pais e o comprovante negativo para displasia e/ou em grau admissível para o acasalamento.
Outro dos problemas muito comuns aos nossos Rottweilers é a chamada “linha superior frouxa”, que ao invés de ser firme ao andar, balança para baixo e para cima, gerando um desperdício de energia e ocasionando cansaço de uma maneira mais rápida.
Há inclusive muitos espécimes com olhos claros e lábios e gengivas rosadas, o que não é desejável na raça por ser sinal de despigmentação.
Outras faltas desqualificantes que evitam o cruzamento são olhos amarelados e cada um de uma coloração. Entrópio (cílios entram nos olhos) ou ectrópio (pálpebra inferior tombada). Dentadura prognata (arcada inferior sobressalente a de cima), retrognata (arcadas não se tocam), falta de molares ou pré-molares. Pelagem notoriamente longa ou crespa, manchas alvas na pelagem. Machos com aparência afeminada e cadelas com aparência masculinizada, machos com apenas um ou nenhum testículo. Comportamento covarde, recluso, com fobia a barulhos de tiros e extremamente desconfiado ou inquieto.
É importante certificar-se a respeito de prováveis problemas de temperamento, uma vez que problemas de animais agressivos têm aumentado muito nos últimos tempos.

Como Cuidar de um Rottweiler

O Rottweiler autoritário necessita de um dono que possa tratá-lo e domá-lo. Exige foco em treinamento e socialização a fim de evitar o crescimento de comportamento ofensivo ou irritado. É prudente vigiar a dieta, oferecendo uma alimentação regrada e sem abusos a fim de evitar que ganhe muita gordura.
Sendo a natureza do Rottweiller de excessivo trabalho e atividade, é significativo que a espécie viva em local com espaço suficiente para a prática de exercícios físicos constantes, caso contrário, seu equilíbrio e docilidade podem ser prejudicados. O adequado é que a raça seja capaz de praticar exercícios físicos duas vezes por dia (de preferência, em espaços abertos e cercados, pois o cachorro se sente melhor toda vez que pode ficar sem coleira), de forma que ele tem que ser levado para fora da residência – mesmo que ao quintal – para que esse modelo de exercício seja realizado.
Além de poder destruir a casa com suas brincadeiras, os cães Rottweiler têm uma grande propensão a se tornar acomodados e ociosos enquanto na paz do lar e, em razão disso, levar o Rottweiler para ambientes diferentes e abertos é sempre a melhor escolha com finalidade de incentivar o nível de energia e atividades desta raça.

Os Filhotes do Rottweiler

filhotes-rottweiller Os filhotes devem ter pelos brilhosos, olhos vivos e nenhum tipo de secreção no nariz. Como todo filhotinho, são brincalhões, todavia exigem do proprietário uma postura forte, visto que o Rottweiler precisa ter bem evidente quem é o comandante da casa. Com o objetivo de evitar problemas de temperamento posteriores, como a agressividade em excesso, deve-se sociabilizar o filhotinho permitindo contatos com as visitas e outros cachorros. De acordo com o novo parâmetro da espécie, os filhotinhos não devem ter mais a cauda cortada.
Para fazer uma excepcional escolha na hora de optar por filhote, busque sempre ver o animal durante alguns minutos a fim de examinar se não é medroso e se tem boa audição (estale os dedos e perceba se ele procura a origem do som). Evite obter filhotinhos que rosnem ou chorem ao serem pegados, o que pode indicar desvios de personalidade (hostilidade exagerada ou temor).
Os filhotinhos têm certa tendência à gastroenterite – infecção do intestino e do estômago e que ocasiona diarreia e vômito. A única maneira de prevenir seu aparecimento é conservar o esquema de vacinação regular e seguir as regras basilares de higiene do canil.

O Cão Rottweiler
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta

Scroll to top