Você conhece o pet Bull Terrier?

A Origem do Bull Terrier

racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao -  - Você conhece o pet Bull Terrier?

O Bull Terrier contemporâneo se difere muito do Bull Terrier dos anos 1800 no que concerne a sua constituição. O Bull Terrier tem proveniência em cães padrão Bull e Terrier, produzidos como cães caçadores e combate, práticas extintas na Inglaterra neste período. A sua concepção pode ser associada a um cara denominado James Hinks, da cidade de Birmingham (Inglaterra), que, logo depois de vários anos de testes, exibiu a raça em meados do século XIX.
Com o intuito de se descobrir um notável cachorro para lutas, decidiu-se naquele tempo cruzar com o Dálmata, então originou-se o Bull Terrier que conhecemos. A rinha entre cães e ainda entre cães e touros, era bem normal na Inglaterra de outrora, até mesmo com sua interdição naquele território.
Para assimilar a procedência desta espécie (que pode ser considerada a alteração das misturas entre Bulldogs, English White Terriers e Dálmatas) é fundamental compreender que os antigos Bulldogs que lhe deram origem são oriundos dos cães mastins – frequentemente utilizados para defrontar animais de enorme porte físico das mais diversificadas linhagens.
Surgidos a partir de raças de espécimes ameaçadores, fortes e violentos, os Bulldogs antigos foram criados como lutadores – e foi por causa desse intuito que essa foi uma das espécies colocadas para buscar dar início ao cão de luta impecável, que acabou se tornando o Bull Terrier após uma outra série de cruzas.

Atributos da Raça Bull Terrier

O Bull Terrier é uma espécie obediente, excessivamente paciente perante a firmeza. Ele é bastante ativo, extremamente resistente e com suas medidas bem equilibradas. Sua mandíbula é muito resistente e grande, seu crânio não tem recortes ou buracos, além de sua cabeça ser prolongada, firme e volumosa. Seus olhos são fundos, pequeninos e amendoados, com olhar penetrante. As suas orelhas são verticais, relativamente estreitas e próximas entre si.
O dorso do Bull Terrier é bastante arredondado, com nítido arqueamento das costelas e grande profundidade da cernelha ao esterno, de tal maneira que esse permaneça bem perto do chão. A cauda da raça geralmente não é curta, de anexação nunca muito elevada.
O pelo do Bull Terrier é estreito, vasto e rígido ao toque. Em relação à cor, existe o famoso Bull Terrier Branco que pode ser completamente esbranquiçado ou pode chegar a ter ínfimas marcações coloridas. E há o Bull Terrier inteiramente pigmentado, com pequenas partes esbranquiçadas.

Como tratar de um Bull Terrier

O Bull Terrier deve ser distraído com um bom exercício físico ou com incentivos intelectivos. Essa é uma raça sagaz que gosta de correr, mas é adequado deixar o cachorro em uma área protegida. O adequado é que você tenha um quintal onde possa deixá-lo, todavia nunca o deixe em locais totalmente livres.
Atividades físicas e intelectuais são fundamentais para ter equilíbrio e harmonia entre o cachorro e as pessoas à sua volta, mesmo que as várias modificações acontecidas com a espécie desde o seu surgimento tornaram o Bull Terrier mais dócil, afetivo e sereno. Porém, sua formação continua sendo a de um espécime de combate e, por causa disso, ele precisa despender energia de forma constante, dando vazão a energia presa que pode lhe tornar bastante agressivo perante a certa condição ameaçadora.
Apartamento não é o lugar ideal para se criar um Bull Terrier, já que ele carece de espaço para correr e recrear-se. Para esta espécie que precisa de despender demasiada energia, um recinto maior é o melhor, apesar de existir indivíduos que possuam este cachorro mesmo vivendo em pequenas habitações. Caso esse seja o seu caso, entenda que você precisa fazer com que ele realize muitas atividades físicas com o objetivo de evitar futuras adversidades.
Não há enormes esforços em relação ao pelo dessa raça.

A Superioridade da raça Bull Terrier

O Bull Terrier não é um cão para qualquer pessoa, embora aqueles que acolhem um Bull Terrier se perceberão recompensados pelos traços positivos dessa raça. Seu comportamento é típico. A entrega total e fidelidade com seus familiares estão ligados à sua solidariedade e curiosidade, tornando o cão dessa espécie um parceiro para o resto da vida. Ao passear com este espécime, saiba que ele é muito bisbilhoteiro, investigando tudo ao seu entorno e se deliciando ao mesmo tempo.
Tudo que você der ao Bull Terrier, seja um bichinho de mentira ou uma pequena bola, ele irá cheirar, distrair-se por um tempo e, logo após, irá destruir em questão de segundos. Sem instrumentos para brincar, o Bull Terrier é, sem dúvida, criativo o suficiente para manter-se ocupado. Essa raça, exatamente como as demais, ama estar fazendo algo a toda hora, especialmente distrair-se.

Problemas mais comuns do Bull Terrier

Ainda que seja, em geral, uma raça demasiadamente sadia, adversidades associadas a hérnias e à pele podem ocorrer nos cachorros da espécie, que também tendem a ser lesados por distúrbios de acne e até acrodermatite, uma crítica enfermidade que afeta os cães quando filhotes e causa desde a pelagem quebradiça até o ressecamento dos coxins e contusões nas mais variadas áreas do corpo do animal.
Eles são propícios de tornarem-se surdos, em um ou todos os ouvidos. Durante algum tempo esses problemas foram impostos à coloração esbranquiçada, e ainda por conta disto, foram criados os exemplares pigmentados.
O Bull Terrier é para aqueles que apreciam cães que aprendem por conta própria, porém não para aqueles que procuram ter um companheiro dócil. O adequado é que você seja um dono de cachorros mais experimentado, pois essa raça não é sugerida a todos que estão querendo ter um cachorrinho pela primeira vez. A sua personalidade não proporciona que a pessoa seja inexperiente no assunto.
O treinamento do Bull Terrier é mais longo do que o das outras raças pois este cão possui a tendência de negar-se ao treinamento. Com indivíduos desconhecidos, ele não tem o hábito de ser hostil, mas também não é festeiro, a não ser que seja socializado o quanto antes.

Filhotinhos de Bull Terrier

racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao -  - Você conhece o pet Bull Terrier?

Assim como os cachorros idosos, os filhotinhos são inclusive um poço de energia e precisam de distrações e de supervisão pois, como parecem estar constantemente procurando algo para se divertir, se forem deixados sozinhos por vários momentos, são capazes de ser bastante destrutivos. Não são espécimes que se possa deixar desacompanhados em um apartamento ou abandonados em um jardim da casa.
A pelagem deste cachorro é muito pequena e não tem necessidade de cuidados extremos. Se você habita num edifício, pense bem: pois será capital ajudá-lo a exaurir a energia de inúmeras formas.
O nível de agressividade e de carinho de um animal está amplamente relacionado com o modelo de adestramento e atenção que ele obtem por parte de todos seus familiares e, portanto, o Bull Terrier que receber muito carinho e compreender comandos de treinamento e disciplina precocemente dificilmente será um cão estressado.
Os Bull Terrier são extremamente resistentes, fazendo que, no momento em que bravos, são capazes de produzir grandes problemas para quem está na sua frente. Em razão disso o amor é extremamente fundamental. Este cão não é violento, contudo, se incitado para tal atitude, é capaz de ser equiparado a um Pitbull zangado.

Curiosidades com relação ao Bull Terrier

Seu cachorro achará alguma coisa a fim de fazer e, se você estiver próximo dele, o trabalho dele irá ser te fazer gargalhar. Um pouco extrovertido, não se surpreenda se ver seu Bull Terrier correndo de um lado para o outro pelos quatro cantos da casa, pulando e atacando objetos sem vida somente para chamar sua atenção e revelar como é robusto. Caso você participe das brincadeiras, não vai se decepcionar.
Se estas aptidões atléticas não chamarem sua atenção, é aconselhável que tape os ouvidos. Ele vai conseguir um modo de atrair a sua atenção. Eles irão fazer o que puder para conseguir o mínimo aceitável de mimo. Sem embaralhar isso com grunhidos (que ele emitirá quando for necessário), seu Bull Terrrier vai tentar comunicar. Quando conseguir chamar a sua atenção, ele irá emitir algum tipo de código.
Este atributo pode parecer estranho ou inclusive como uma enfermidade para muitas pessoas, mas os donos divertem-se. Os Bull Terriers gostam de achar não interessa o tipo de arbusto ou uma pequena parte de relva com o objetivo de se arranjar, ao enxergarem-nas eles não vão vacilar em se reclinar debaixo delas.
Vendo mais próximo poderá observar o cachorro com um olhar voado, tal como se estivesse em transe, à medida que a corrente de ar sopra delicadamente sobre os arbustos e lhe perpassa a coluna. Logo depois, sem alguma razão exterior, o cão vai sair dali, saltará se arrumando de seu abrigo e prosseguirá passeando. Vários proprietários já notaram isso acontecer dentro de casa inclusive, quando põem a árvore de natal e inclusive não foi encontrada nenhuma interpretação racional para este comportamento.