O excepcional cachorro Border Collie

Origem e História do Border Collie

racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao -  - O excepcional cachorro Border Collie

A raça canina conhecida como Border Collie foi desenvolvida para o pastoreio, na Grã-Bretanha, e as prévias menções à espécie foram registradas a partir do século XIX. Em virtude da raça Border Collie foi aberto um novo método de trabalho para o pastoreio. Mostrando sua dominância para o gado, essa raça ladrava firmando sua autoridade. Posteriormente, realizavam movimentos em forma de círculos em torno do rebanho a fim de guiá-lo a um determinado trajeto.Contudo, com o cão Border Collie, foi possível nortear um gado sem a precisão de fazer qualquer ruído. De fato, a primeira raça que conduziu um rebanho sem ladrar foi o Hemp, o qual é é visto como o antepassado imediato da raça Border Collie.
O que conhecemos do cão Border Collie deve-se bastante ao Hemp. No entanto, a aparência do cachorro era pouco vista. Para as atividades do pastoreio, o que vinha a ser preciso perceber era a aptidão e o temperamento da raça.
Naquele tempo a raça ainda não era popular como nos tempos atuais, sendo chamada de Sheepdogs (cães pastores de ovelhas). A nomenclatura contemporânea surgiu em 1915, quando as pessoas, ficcionadas pela beleza dos “Sheepdogs” reivindicaram que a American Kennel Club (AKC) considerasse a espécie, mas foi somente no ano de 1995 que ele foi, na realidade, admitido.

Características Físicas do Border Collie

A cabeça do pet Border Collie é razoavelmente larga, mas não é desigual em referência ao pescoço e o restante do corpo. Por ora o seu nariz possui uma dimensão mais reduzida do que outros cachorros do mesmo tipo. Seus olhos são marrons, ovalados e com uma fisionomia bastante perceptível, uma vez que parece que eles estão a todo o momento alertas.
As orelhas do cão Border Collie são mais um ponto atrativo no crânio da raça, porque estão sempre caídas para o lado, porém como são um tanto curtas contribuem para que ele assemelhe estar a todo o momento em condição de vigia. Esta raça é bastante vigorosa, muito resistente, tem um corpo convenientemente distribuído e possui uma ótima constituição óssea. Além de poderem usar a sua estatura a seu favor, ela inclusive é capaz de praticar as demais atividades com bastante agilidade.
O pet Border Collie tem um olhar consideravelmente inesquecível. É um olhar com a probabilidade de hipnotizar que o cachorro dirige para as ovelhas, levando-as a ficar no lugar. Esse mesmo olhar normalmente é dirigido para outros animais e ainda outros cães que costumam se sentir constrangidos e um tanto furiosos com esse costume.

Pelagem do Border Collie

O cachorro da raça Border Collie pode ser achado com duas variedades de pelagem: pelagem semilonga, como se tivesse uma crina, culotes e uma cauda de raposa, ou uma pelagem bastante curta. Porém, em ambos os modelos de pelagem, o pelo é muito espesso. A segunda camada de pelos é bem espessa e macia, dando ao cão Border Collie ótima defesa das intempéries. Já, no seu focinho, a pelagem é baixa e sedosa. Esta espécie não apresenta propriedades muito definidas relativo ao aspecto físico desejado, isto se deve devida a sua criação direcionada ao serviço.
O que vemos hoje do cachorro Border Collie é o resultado do progresso com cachorros das demais espécies, porém com determinadas similaridades em relação à pelagem.
Em relação a pigmentação, o cão Border Collie apresenta uma enorme variação de cores, podendo se exibir nas cores, marrom, avermelhada, preto e, ainda, em uma tonalidade azulada em cima de um fundo branco, contudo esse não é muito frequente.
Para uma melhor qualidade em sua pelagem, as escovações têm que ser regulares, contudo os banhos podem ser concedidos mensalmente. Em cães que possuem pelos compridos, a escovação deve ser feita diariamente.

Psicológico do Border Collie

Esta raça é muito esperta, fiel, muito robusto e com muita energia. Ama o serviço e está constantemente preparado para uma recreação. A sua habilidade de aprendizagem é muito alta e ele é um cão bastante obediente ao seu dono, contudo é recolhido com estranhos e não muito dado a atividades de cachorro de vigilância ou proteção de patrimônio, por exemplo.
Fora de ser bastante obediente, o cachorro Border Collie é um cachorro que se vê satisfeito ao acatar uma ordem ou comando de seu dono e os seus primeiros vestígios de fidelidade já são capazes de ser constatados logo após o desmame. Em função disso, o adestramento de cachorros desta espécie deve iniciar antes das demais, proporcionando que a docilidade do cão ainda seja dominante durante a fase de treinamento.
Você já tem outros animais de estimação e quer possuir um cão Border Collie? Pode ficar tranquilo, visto que esta espécie se adapta facilmente com todo tipo de pessoa ou os demais tipos de animais. Essa raça é uma das mais inteligentes do planeta, por causa de sua lealdade e o seu olhar faz com que os outros animais mantenham-se distanciados.

Vantagens de ter um Border Collie

Essa é uma excelente aquisição, se você estiver buscando um companheiro. Mesmo que tenha um hábito de independência, se criado desde filhote com outras pessoas adultas e animais, ele se torna completamente necessitado dos seres humanos. Mesmo que relaciona-se muito bem com espécies diferentes, ele ainda escolhe manter-se um pouco mais isolado. Ele prefere coabitar com cachorros da mesma raça.

O cão Border Collie é um animal totalmente leal e devotado aos seus donos evidenciando visivelmente o seu contentamento em executar tarefas e típicos comandos no momento em que solicitado por seu proprietário. Atento, o cão dessa raça habitua se oferecer totalmente a aquilo que lhe é solicitado, sendo inclusive, bastante desconfiado em relação a estranhos e bastante protetor e enciumado com as pessoas mais próximas.
Uma habilidade dessa espécie está intimamente associada a sua aptidão anatômica. Como apresenta um porte robusto, ele possui enorme agilidade para concurso de corridas ou qualquer outra atividade que tenha que mostrar agilidade. Em seu quotidiano ele se mostra bastante receptivo ao trabalhar em grupo. Se bem ensinado, ele tem a capacidade de decompor um trabalho com outro cão em um mesmo grupo sem problemas. A espécie acaba por ser uma das preferidas para participar de provas em que a habilidade é o principal quesito.

Problemas usuais do Border Collie

Mesmo que seja muito comum nos Borders machos determinados distúrbios de Osteocondrite Dissecante, esta raça, em geral, é bem saudável e não apresenta problemas de hereditariedade. Além da vacinação e da vermifugação, é recomendado realizar exames constantes na região dos quadris e dos olhos do cão, já que o pet Border Collie tem uma determinada tendência no desenvolvimento de problemas nessas áreas específicas ao longo da sua vida.
Um é a Atrofia Progressiva da Retina, intitulada como PRA central, uma degradação da retina em virtude do acúmulo de melanina, que é capaz de aparecer a começar dos 3 anos de idade. Esta doença, afetou 12% dos cachorros ingleses na década de 1980, hoje alcança unicamente por volta de 1% do plantel inglês.
Outra enfermidade que, por infelicidade, é capaz de afetar os cães Borders Collie é a “Anomalia do Olho do Collie”, essa se destaca por uma mudança de lugar da retina e é capaz de surgir muito precocemente. Ela gera bastante sangramento e pode levar até à cegueira, e 2% dos cães já foram apontados com essa doença. Ocorrências de Displasia Coxo-Femural (irregularidade no encaixamento do fêmur e da bacia) também já foram relatados, entretanto são muito mais extraordinários.
Como os cachorros Borders Collie são bem tolerantes à dor, eles podem não transparecer seja qual for o tipo de lesão, por isso você deve conduzir seu cão ao médico-veterinário frequentemente, além de tudo, eles podem viver até os catorze anos.

Atividades e perfil psicológico da raça Border Collie

É indispensável que o cachorro Border Collie consiga fazer ao menos uma hora de exercícios diariamente, o que requer a atuação e atenção de seu proprietário, que necessita envolver-se totalmente nas diversões. Caso seja ignorado, um cão desta espécie ficará aborrecido e poderá começar a roer, até furar os objetos que tem ao seu alcance. O cachorro da espécie Border Collie que passa bastante tempo amarrado, é capaz de ficar bastante inquieto e tornar-se agressivo.
Consequentemente, habitar em uma casa ou apartamento grande e que tenha acesso a áreas abertas já é um grande começo para preservar um Border Collie com saúde, pois seu nível de vigor é bastante alto e ele tem necessidade de ambientes onde possa correr e brincar.
Se você precisa de um cão pra te auxiliar com o trabalho, o Border Collie é a melhor alternativa. Ele ama ficar com os membros da casa.

Filhotes de Border Collie

racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao -  - O excepcional cachorro Border Collie

Se você tiver bastante determinado, você terá bastante êxito em amestrar o seu cachorro Border Collie. Não importa o tempo, contanto que você esteja determinado, você será capaz de educá-lo com muita serenidade e facilidade.
Mesmo filhotes, os cachorros desta raça já fazem a sua característica posição corporal. Vários pesquisadores acreditam que a postura típica do cachorro Border Collie faz com que as ovelhas se vejam acuadas e intimidadas.

Curiosidades a respeito do Border Collie

– Ainda que não seja violento e hostil, o Border Collie é capaz de se impor espontaneamente. Um pet Border Collie com sua imposição busca conservar o domínio com total autoridade sobre o seu gado, sem assustar ou amedrontar as ovelhas. A enorme diferença desta raça entre as as demais especializadas em pastoreio é o fato do Border Colliecachorro Border Collie não ladrar, por conta disso ele se sobressaiu sobre as demais espécies.
– De acordo com a obra “A Inteligência dos Cães”, do autor Stanley Coren, o cão Border Collie está no alto da lista das espécies caninas mais inteligentes. Ele é capaz de administrar o gado única e somente através do olhar, como se ele hipnotizasse o gado.
– Embora a linhagem correta e o conceito do título Border Collie até hoje sejam não conhecidos, alguns falam que Collie pode ser uma derivação de uma palavra anglo-saxônica que significa escuro. Os demais expressam que este título origina-se do termo “Welsh Coelius”, que quer dizer “leais”, os demais já insinuam que é derivado da palavra “Colley”, ou seja, um tipo de ovelhas escocesas. Estes cachorros eram muitos usados em fronteiras, daí a etimologia de seu nome “Border”: isto é, nos limites de Gales e da Escócia com a Inglaterra.