Basset Hound – Guia Completo

racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao -  - Basset Hound - Guia Completo

Veja o guia completo Basset Hound. Os espécimes Basset Hound foram usados com o intento de procurar pequenos espécimes, atualmente eles ainda são empregados com essa função em determinadas regiões. No momento em que ele não está perseguindo, ele é um parceiro alegre com seus familiares que ama crianças.

Informações sobre a Espécie

O cachorro da espécie Basset Hound possui um temperamento plácido e aparência notável. O Basset Hound é um excelente parceiro com toda família, tal como um incrível cachorro de caça. Além do mais o Basset Hound é um ícone publicitário graças à sua fisionomia formosa. Sua intitulação provém do idioma francês “basse” que quer dizer “baixo”. E o Basset Hound é um cão bem baixo. Os Bassets possuem o peso entre 25 a 35 quilos, possuindo uma estrutura óssea incrivelmente pesada e um corpo bem atlético. São considerados cães compridos com patas bem pequenas, porém não têm mais que 38 cm. Eles têm um nanismo denominado “Acondroplasia”, que torna suas pernas muito encurtadas. Esse cachorro irá querer deitar em seu colo o tempo que for possível, mesmo que quase nunca vai se encaixar muito bem. Por serem cães de caça, eles foram instruídos para acossar suas vítimas através do odor, devido a isso são notáveis farejadores. Seu olfato espetacular é o segundo melhor em se tratando das espécies de cachorros, encontrando-se atrás exclusivamente do cão Bloodhound. Ao se cuidar do Basset não é necessário muitos esforços, pois seus pelos são bem fáceis de cuidar, além do que, têm a pelagem encurtada, bem lisa e de uma textura endurecida. De modo geral, eles possuem uma pelagem com três cores (branco, marrom e preto), mas existem inúmeros que são na coloração avermelhada e esbranquiçada (algumas marcas vermelhas em um pelo branco), avermelhado mais forte e esbranquiçado (patas e cauda brancas e um vermelho maciço). Você é capaz de perceber um Basset Hound cinza mas pressupõe-se que essa coloração nos cães da espécie Basset Hound é capaz de estar relacionada a problemas genéticos. O Basset detém uma pele amarrotada em sua fisionomia, especialmente quando encontra-se cheirando algo, além disto têm uma cabeça redonda e um nariz bastante pequeno. Inúmeros Bassets possuem um aspecto tristonho, mas isso é provocado em razão dessa pele frouxa na sua cara, entretanto, ao mesmo tempo, isso somente aumenta o charme dos Bassets. Por serem criados para serem cachorros de caça, várias das características dos Basset Hounds possuem um propósito. Suas orelhas compridas e abaixadas arrastam-se pelo chão e sorvem cheiros, ao mesmo tempo em que a pele frouxa ao redor de suas cabeças forma rugas que pegam bem mais o cheiro do que encontra-se sendo perseguido. O Basset é muito fácil de ser seguido a pé, uma vez que suas pequenas pernas complicam a sua deslocação, em relação a outros cães de patas mais longas. Sua cauda é comprido e tem uma ponta esbranquiçada no final, facilitando a percepção do animal pelos caçadores no momento em que estão perseguindo em grama alta. Sendo amestrado, o Basset se torna bem sereno e excessivamente molenga. Além do mais é bastante divertido, muito fiel ao seu dono e também bastante amigo. Em suas origens, os Basset Hounds foram desenvolvidos como matilhas, por conta disso eles adoram permanecer com suas famílias e ainda permanecem bem com outros animais domésticos. Basset Hounds detestam ficar sozinhos por longos períodos e podem criar um hábito detestável e passar a ganir se forem largados por bastante tempo. Seu latido peculiar é alto e é capaz de ser percebido em longo alcance. Ele adquire peso rápido e chega, inclusive, a ficar obeso, por causa de seu hábito preguiçoso em casa. O excesso de gordura pode ocasionar problemas nas costas e nas patas de cães dessa raça. Quem possui um Basset Hound em casa deve levá-los para fazer exercícios regularmente. Eles têm uma enorme força e gostam de fazer longos passeios. O Basset ama farejar, então tenha equilíbrio quando for sair para caminhar com seu cão. Fique atento para o uso da coleira, uma vez que eles afastam com muita facilidade quando farejar um cheiro que atraia a sua atenção. No momento em que percebem determinado cheiro que chame a sua atenção, eles saem pelas ruas e não prestam atenção ao seu redor, podendo ser atropelados de qualquer maneira. A paciência deve ser uma qualidade quando se trata de treinar um Basset Hound. Caso você consiga sugestionar o cão dessa espécie de que o adestramento é alguma coisa que ele pretende realizar, o Basset Hound chega a ser desobediente e complicado de domesticar. Muitos Basset Hounds obedecerão às ordens, todavia outros unicamente aceitarão se você possuir uma gratificação deliciosa pra presentear a ele. O adestramento de um Basset Hound dentro de casa inclusive é um desafio, entretanto com tolerância e insistência, você pode conquistar esse desafio. Porém não adestre-os exageradamente, o carinho e a amabilidade poderão ser seus companheiros nessa empreitada. Jamais trate eles cruelmente e com muita estupidez, porque eles são excessivamente sensíveis e bastante irritáveis. O latido de um Basset é peculiar. Eles mais gemem que ladrem. Ao solicitar comida ou um pouco de atenção, o seu latido se assemelha a uma lamúria. Por causa das suas expressões tristes e pidonas, algumas vezes eles são bem-sucedidos e conseguem receber diversas guloseimas. No geral, eles são muito contentes, travessos e com bom temperamento. Eles são bastante gentis com crianças e outros animais domésticos. Sempre que não estão acompanhados, possuem o infeliz hábito de ganir e babar reiteradamente. Pelo modo como foram criados, o Basset distrai-se como se estivesse disparando atrás de determinada presa, porém, com bastante carinho e amor, eles conseguem se tornar incríveis amigos pra adolescentes, a criançada e adultos.

Destaques da raça

Como todos os cachorros de caça, Basset hounds são capazes de ser persistentes e penosos de domesticar em casa. Recomenda-se treinamento com caixas. Não interessa o que estiver a sua frente, ele sentiu algum odor que chame a sua atenção, ele vai fazer o possível pra rastreá-lo. Devido a isso, deixe seu Basset Hound na coleira à medida que estiver passeando na rua. Esta raça de cachorros comporta-se por vontade própria e não comporta-se bem às maneiras de treinamento severas. Caso você não goste de cachorros salivadores, não apanhe um Basset, porque ele saliva demais. Eles habitualmente fazem bastante sujeira sempre que vão se refrescar, em relação à sua pele da face. Se você não gosta de cães que realizam muita sujeira e salivam além da medida, você já sabe: o Basset não é o melhor para você. Eles liberam vários gases também. Mas excessivamente já não é usual. Vá a um veterinário se continuar ocorrendo com bastante frequência. Provavelmente seja simplesmente uma mudança na alimentação. Um inimigo verdadeiro ao seu Basset é a gordura em demasia. Vigie constantemente sua nutrição, pois enquanto tiver ração nas suas tigelas eles irão devorá-la. Então já sabe: se alimentar demasiadamente, distúrbios nas costas e nas pernas vão surgir, não tenha dúvidas. Para se dar alimentos a um Basset não atenda a orientação dos sacos de rações, porém sim, o tamanho e o peso de seu cachorro. De preferência veja um veterinário. Dê alimentos a eles duas ou três vezes ao dia com o intuito de se prevenir qualquer problema futuro. E não permita que seu Basset Hound realize atividades físicas com muita intensidade após comer. Não se esqueça de observar o cachorro da raça Basset Hound por volta de 60 minutos no momento após a refeição para se certificar de que ele se encontra bem. Pra não ter problemas de infecção nos ouvidos, higienize a orelha do seu Basset a cada semana. É bastante importante lavar as pontas das orelhas do Basset Hound com mais constância pois, por serem longas, as orelhas são capazes de arrastar através do chão, por sobre poças de água, ficando bem imundas. Por causa do comprimento de suas patas, não deixe que seu Basset fique saltando de alturas consideráveis, pois não é recomendável para os Bassets. Percebendo que seu cachorro vai saltar, pegue-o e apoie a sua coluna com muito carinho e, então, ponha-o no solo. Filhotinhos de Basset Hound podem sofrer certos problemas à medida que amadurecem. Apresente para o seu Basset que ele não deve saltar de cima dos móveis e do veículo. Nunca deixe-o realizar qualquer ameaça de pular. Com dois terços do peso corpóreo na parte da frente do seu corpo, o Basset Hound não é um grande nadador. Fique esperto a fim de que seu Basset Hound não caia em uma piscina, porque ele pode chegar a ter complicações e afogar. Para evitar constrangimentos posteriores, ao comprar um Basset confira a sua proveniência. As doenças podem ser passadas de espécie para espécie, devido a isso confira com o vendedor se, por acaso, o seu cão está em condições de saúde apropriadas.

História do Basset Hound

De origem francesa, Basset Hounds provavelmente originam-se do St. Hubert Hound, o antepassado do recente Bloodhound, e nasceram quando uma alteração na genealogia de St. Hubert desenvolveu um espécime de patas pequenas ou anão. Não obstante sua história remontar ao intento de caça, por causa do seu corpo e suas pequenas pernas, o Basset pode ter sido empregado antes de tudo como simples curiosidade. Deu-se no livro ilustrado a respeito de animais de caças, “La Venerie”, do ano de 1585 que tivemos o primeiro documento do Basset Hound. Das figuras, parece que os primeiros Basset Hounds da França se pareciam ao contemporâneo Basset Artésien Normand, uma espécie de cães hoje popular na França. Os Basset Hounds foram primeiro célebres com a nobreza na França, porém após a Revolução Francesa, eles se tornaram os cachorros de caça dos pobres que careciam de um cão que fossem capazes de seguir a pé, sem possuir acesso aos equinos da época. Na metade dos anos 1800, o Basset foi importado para a Grã-Bretanha. Lord Galway importou um casal de cães da raça Basset Hound para a Grã-Bretanha no ano de 1866 e eles procriaram uma ninhada de 5 crias. Foi Sir Everett Millais quem trouxe um Basset Hound do país francês, no ano de 1874. Millais impulsionou a raça na Inglaterra e começou um esquema de multiplicação em seu próprio canil, assim como em assistência com planos de concepção definidos por Lord Onslow e George Krehl. Por seus empenhos para ter publicidade pra o Basset Hound na Grã-Bretanha, Millais é considerado o “pai da raça” na Grã-Bretanha. A primeira apresentação de um Basset foi no ano de 1875 em um espetáculo pra cães das ilhas da Grã-Bretanha. Quando a princesa de Gales, Alexandra, apadrinhou alguns cachorros Bassets e manteve-os em um canil da Realeza, eles tornaram-se bem mais renomados. O clube inglês Basset Hound foi fundado no ano de 1884 na Inglaterra. Embora o Basset Hound tenha chegado à América, possivelmente, nas épocas coloniais, a espécie não se transformou própria nos EUA até o princípio dos anos 1900. O American Kennel Club (AKC) começou a documentar Basset Hounds no ano de 1885, sendo o primeiro, um cão intitulado Bouncer, entretanto foi em 1916 que o AKC legalizou formalmente a raça. Mas, na América, no ano de 1928, foi que o Basset teve uma vasta virada. Teve uma história divulgada na revista Time, onde esta foi provavelmente contada pelo ponto-de-vista de um cãozinho Basset Hound. Essa revista ainda colocou a fotografia do Basset Hound na capa. O fascínio do Basset Hound foi descoberto, e a partir deste momento, o Basset Hound passou a aumentar sua notoriedade. Por causa da sua formosa aparência, o Basset foi introduzido culturalmente, de modo geral, mais ou menos na década de 60. O Basset Hound é, nos dias de hoje, tido como o 28º em um total de mais de 100 espécies e variedades catalogadas pelo AKC, um testemunho de sua popularidade insistente. Os donos de cachorros da raça Basset Hound festejam seu carinho pela raça de formas que são tão peculiares como a fisionomia de seus cachorros. Milhares de famílias e de Bassets se dirigem a eventos exclusivos que ocorrem em diversas extensões do planeta.História do Basset Hound

Os Hounds originaram-se em uma diversificação da origem de St. Hubert, que originou um cãozinho anão de pernas muito pequenas. Não obstante sua história aludir ao propósito de caça, precisamente pelo seu corpo e suas patas minúsculas, o Basset pode ter sido utilizado em primeiro lugar como simples diversão. Foi no livro de desenhar a respeito de cachorros de caças, “La Venerie”, em 1585 que tivemos o primeiro arquivo do Basset Hound. Os Bassets Hounds são muito semelhantes com os atuais Basset Artésien Normand, muito solicitados atualmente na França. Bem empregados pelas civilizações mais humildes da nação francesa para caçar, em especial no momento após a Revolução Francesa, de verdade o Basset foi bastante admirado inicialmente entre a classe burguesa da França. Eles desembarcaram na Inglaterra até meados do século XIX. O primeiro casal de Bassets Hounds procriou 5 cachorrinhos na Grã-Bretanha no ano de 1866. Foi Sir Everett Millais quem trouxe um Basset Hound da França, no período de 1874. Millais promoveu a raça na Grã-Bretanha e iniciou um plano de multiplicação no seu próprio canil, assim como em contribuição com esquemas de criação especificados por Lord Onslow e George Krehl. Por seus esforços para ter mídia pra o Basset Hound na Inglaterra, Millais é considerado o “pai da raça” na Inglaterra. Millais mostrou pela primeira vez um Basset em um show de cachorros britânicos no ano de 1875. Alguns anos depois, a raça se tornou ainda mais popular quando Alexandra, a princesa de Gales, manteve Basset Hounds nos canis reais. Em 1882, o Kennel Club na da Grã-Bretanha registrou a espécie e, no ano de 1884, deu-se origem ao clube britânico Basset Hound. O Basset chegou nas Américas no ciclo colonial, todavia não se disseminou convenientemente nos Estados Unidos até o início do século XIX. O American Kennel Club (AKC) começou a assinalar Basset Hounds em 1885, sendo o primeiro, um cão intitulado Bouncer, mas foi em 1916 que o AKC legalizou de maneira formal a raça. Em 1928 foi um ponto de virada para o Basset Hound nas Américas. Em 1928, a revista Time apresentou um Basset Hound em sua capa e publicou uma narrativa acerca do quinquagésimo segundo Westminster Kennel Club Dog Show, no Madison Square Garden, elaborada como se fosse vista pelos olhos de um cachorrinho da espécie Basset Hound. Depois da esta divulgação, o charme do Basset foi desvelado e ele tornou-se mais afamado a cada dia. Por causa da sua bela aparência, o Basset foi inserido culturalmente, de forma geral, mais ou menos na década de 1960. O Basset Hound é, atualmente, rotulado como o vigésimo oitavo entre as mais de 100 raças e variedades catalogadas pelo AKC, uma confirmação de sua fama insistente. O jeito como seus donos festejam seu encantamento pela espécie é até difícil de se esclarecer. Milhares de familiares e de Bassets se dirigem a eventos singulares que ocorrem em inúmeras localidades do planeta.

Tamanho do Basset Hound

Não é fácil erguer um cão crescido da espécie Basset Hound, consequentemente saiba disto antes de comprar um espécime dessa raça para habitar em uma residência com várias escadas. E no momento em que ele encontrar-se doente e inapto de caminhar: você irá conseguir levantá-lo cada vez que for necessário?

Personalidade do Basset Hound

racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao -  - Basset Hound - Guia Completo

O Basset é intensamente descontraído, ainda devido à sua fisionomia leve. Existe somente uma questão que mexe com seus sentimentos é uma trilha de olfatos. Apesar de transparecer bastante tranquilidade, ele está constantemente em alerta. Como todos os cachorros farejadores, ele é capaz de ser teimoso quando se trata de treinamento e de conceder respostas a ordens. Oferte a ele prêmios e palavras de amor e veja o resultado surgir. Faça com que seu Basset vivencie outras emoções desde filhote: relacionar-se com os demais cães, indivíduos e odores, deste modo ele pode se socializar bem mais facilmente. Sociabilizando seu filhote desde pequeno vai deixá-lo mais balanceado emocionalmente.

Saúde do Basset Hound

Basset Hounds normalmente são saudáveis, entretanto, como todas as raças, são propensos a alguns problemas relacionados à saúde. Alguns Basset Hounds irão manifestar as enfermidades normais à espécie, porém é bastante importante estar ciente delas se você quiser ser dono deste cachorro. Com o objetivo de se comprar um filhotinho, requeira ao comerciante que lhe ofereça as permissões de saúde dos pais dos filhotes que estão sendo obtidos. Estas permissões farão com que você fique mais manso com relação à saúde de seu cachorrinho. Dilatação gástrica-volvulus (GDV): também chamado de inchaço ou torção gástrica, essa é uma circunstância que põe em risco a vida e que é capaz de atingir cachorros como Basset Hound, em especial se eles são nutridos com bastante quantidade de alimentos por dia, se comem apressadamente. Existem quem acredite que o tipo de alimento que é dado ao animal também pode ser um fator que ocasiona o inchaço. A dilatação é mais constante entre cachorros mais velhos, mas pode ocorrer em todas as idades. A torção ocorre após um aglomeramento de ar ou flatulência no estômago. O Basset é incapaz de arrotar ou vomitar para se livrar do excesso de ar em seu estômago e o retorno padrão do sangue ao coração é bloqueado. A pressão sanguínea cai e o cão entra em choque. O cachorro perecerá caso não seja ajudado por um veterinário de imediato. Regurgita toda hora, baba exageradamente ou possui inchaço na região do abdômen, corra com o seu cachorro ao veterinário o mais rápido que puder. Ele também pode estar inquieto, deprimido, letárgico e fraco, com batimentos cardíacos acelerados. Há suspeitas de que a dilatação gástrica é hereditária, por isso sugere-se que cachorros que têm essa condição devam ser castrados ou esterilizados. Enfermidade de Von Willebrand: trata-se de uma enfermidade hereditária que pode proporcionar hemorragia de leve a relativamente grave e prolongado. Se você suspeita que o seu Basset Hound tem a doença de Von Willebrand, peça ao seu veterinário que realize um exame de sangue e ache as ponderações necessárias antes de qualquer processo cirúrgico. Panosteíte (também chamado de Laminação errante ou Transiente): Esta é uma enfermidade inexprimível que em algumas ocasiões é vista em jovens Basset Hounds. Sem complicações por bastante tempo, os bebês conseguem vencer o quadro até os 2 anos. A claudicação pode ser simples ou complexa. Vários veterinários não estão conscientes desse distúrbio em Basset Hounds e podem localizar o animal com uma displasia do cotovelo, displasia do quadril, luxação da patela ou distúrbios bem mais graves. Se diagnosticado equivocadamente, o veterinário pode desejar executar uma cirurgia no seu cachorro que não é precisa. Ao captar sintomas, peça uma segunda opinião a um especialista em ortopedia antes de permitir que a operação seja realizada. Glaucoma: Basset Hounds são propensos ao Glaucoma, uma situação em que a pressão no interior do olho fica elevada, podendo levar à cegueira caso não seja detectada e tratada desde novo. Se você perceber seu Basset Hound pressionando ou coçando os olhos, ou se o olho ou os olhos parecerem avermelhados ou convexos, leve o seu cachorro imediatamente ao médico-veterinário para uma consulta médica. O glaucoma tem enorme possibilidade de ocasionar agravos à retina e ao nervo óptico em questão de horas. Alergias: as alergias são normais a cães da espécie Basset Hound. Vai-se suprimindo determinados alimentos da dieta do cão até que se encontre o real motivador do distúrbio. Quando a pele do cão entre em atrito com xampús, pós para pulgas ou outros produtos químicos pode ser ocasionada uma alergia por contato. Elas são tratadas detectando e tirando a causaIdentifica-se a causa e, depois, remove-se inteiramente o que estiver fazendo mal a seu cachorro. Luxação patelar: este é um problema frequente em cachorros pequenos. É causada quando a patela não encontra-se perfeitamente proporcional. Isso causa claudicação na pata ou uma marcha incomum, como um pulo. É uma situação que se faz presente no nascimento, mesmo que o desalinhamento real ou luxação normalmente não suceda até bem mais tarde. Doença do disco intervertebral: Os sintomas de um problema nas costas abrangem inaptidão de se levantar nas patas traseiras, paralisação e certas vezes perda do controle do intestino e da bexiga. É bastante indispensável toda vez apoiar as costas e a parte posterior do seu Basset Hound ao segurá-lo. Se houver um problema, o tratamento pode constituir-se no uso de medicamentos, confinamento e também uma cirurgia para remover os discos que estão causando a moléstia. Em casos raros, inclusive uma cadeira de rodas pode ser utilizada pra orientar o seu cão a se movimentar. Infecções no ouvido: Cuide sempre higienizando no interior das orelhas de seu Basset Hound a cada semana e levando-o pra o veterinário caso o ouvido comece a cheirar mal ou se parecer infeccionado. Obesidade: As espécies de animais Basset Hound sofrem com um seríssimo problema: a obesidade. Displasia do quadril: Essa deformidade no quadril pode originar-se por inúmeros motivos: genéticos, dieta e o ambiente. Basset Hounds afetados podem ser capazes de levar vidas normais e saudáveis, contudo muitos podem carecer de procedimentos cirúrgicos intento de se movimentarem tranquilamente. Quando o fêmur não se arranja corretamente com as articulações do quadril acontece a displasia. Certos cachorros manifestam dor e claudicação em uma ou ambas as patas traseiras, mas você pode não reparar sinais de desconforto em um cão com displasia do quadril. Somente com o raio-X podemos detectar algum tipo de desequilíbrio nos cachorros mais idosos. Não recomenda-se colocar cães para cruzar com esta doença. Caso você esteja pegando um cachorrinho, requeira ao criador que comprove que os pais foram examinados com relação à displasia do quadril e estão livres do problema. A displasia na anca é transferida de geração em geração, porém também é capaz de ser motivada por motivos ecossistêmicos, bem como o desenvolvimento ligeiro, uma nutrição de alto valor calórico ou ferimentos sofridos por saltar ou cair em pisos escorregadios.

Cuidados com o Basset Hound

Eles não precisam viver ao ar livre em situações extremas de calor ou frio. Os cães desta espécie ficam preguiçosos dentro de casa, radiantes por deitar ao sol ao longo do dia, mas eles vão gostar até de uma longa caminhada, com vários cheiros pra serem percebidos.

Alimentação do Basset Hound

Porção diária aconselhada: 1, 5 a 2, 5 xícaras de ração de alta qualidade por dia, separada em 2 refeições. Muitos aspectos afetam na escala de alimento que seu animal ingere: o seu porte físico, o metabolismo, o período de atividade e sua idade. A porção de comida varia de cão para cão, bem como varia para os indivíduos. Um cão que está constantemente reclinado o tempo todo normalmente precisa de bem mais refeições do que um que se mexe todo o tempo. Fique atento na alimentação: não basta obter ração barata para economizar, sendo que ela não possuirá os nutrientes necessários pra o bom desenvolvimento do seu cão, pois se ele comer uma ração vasta de proteínas e cálcio, ele não vai sentir precisão de comer todo momento. O Basset Hound adora comer e são predispostos ao excesso de peso. Mantenha seu Basset Hound em boa forma medindo sua ração e alimentando seu cachorro 2 vezes por dia, em vez de manter comida disponível sempre.

Cor do pelo e limpeza

Estes cachorros têm pelagem lisa e curta que repelem a sujeira e a água. Independentemente do clima, o pelo espesso do Basset é capaz de proteger o cão. A pele é solta e flexível, dando ao Basset Hound sua tradicional fisionomia “enrugada”. Um tom amarelo e esbranquiçado é aceitável, entretanto dificilmente é visto. É possível haver Basset Hounds na coloração cinza, todavia essa cor é indesejável, porque é o resultado de um gene recessivo que está ligado a diversos problemas hereditários. Profundamente fácil de tratar, mesmo com a baba excessiva e com o tratamento bem custoso dos ouvidos e das rugas. Os seus pelos curtos repelem a sujeira e a umidade. Eles dificilmente precisam de banhos (a menos que eles tenham rolado na lama). Escove o pelo do seu Basset uma vez por semana e verá que não vai ter qualquer tipo de inconveniente com sua pelagem. As orelhas de Basset Hound são compridas e arrastam-se pelo chão, o que é capaz de deixá-las bastante imundas. As infecções de ouvidos ainda são um enorme problema, pois o ar não entra bem no ouvido interior. Higienize os ouvidos dos Bassets pelo menos de semana em semana, para evitar todos os tipos de problemas futuros. Pra limpar as rugas, use um pano umedecido e, então, desça-as completamente, e sempre observe as patas para não concentrar impurezas e o lado externo das orelhas para não deixar muita sujeira aglomerada. Evite o mau hálito e o tártaro escovando os dentes de seu cachorro periodicamente. Uma vez a cada quinze dias apare as unhas de seu Basset. Caso você consiga ouvir as unhas estalarem no solo é porque encontram-se bastante compridas. As garras aparadas preservam os pés em ótimas condições e previnem os arranhados em suas pernas sempre que seu Basset Hound pula em cima de você com fascínio para agraciá-lo. Comece a familiarizar seu Basset Hound a ser penteado e examinado quando ele ainda é um bebêzinho. Manuseie as pernas dele com frequência e veja no interior da sua cavidade bucal e das orelhas do seu espécime o quanto for possível. Faça desse momento uma prática agradável, repleta de elogios e agrados e você vai estar preparando o cachorro para exames clínicos simples e para outras intervenções no momento em que for adulto.

Crianças e outros animais de estimação

Basset Hounds gostam de crianças pequenas e conseguem se dar bem com elas. Todavia nunca deixe que uma criança monte no seu cãozinho, pois sua coluna é lesionada facilmente, e, em especial, que elas jamais os agridam. A todo o momento oriente as crianças a não se achegarem ou baterem em cachorros que jamais viram e sempre monitore as interações entre cães e crianças menores para prevenir alguma bocada ou orelha e caudas puxadas. Todo mundo percebe que um cão nunca aprecia quando está alimentando-se e alguém se aproxima, assim comunique a seus filhos pra jamais se aproximar. Até com bichanos o Basset consegue se socializar, principalmente se desde filhotes.