Especialistas revelam as frutas permitidas para cachorros

Em alguma ocasião você já esteve com algum tipo de fruta na mão e ficou se perguntando se seria permitido dar um pedaço para o seu cachorro? Muito possivelmente sim, não é mesmo? Aqui você saberá quais são as frutas permitidas para cães e quais você precisa evitar conceder para seu pet!

As frutas fazem parte de uma alimentação ideal para as pessoas e, ainda, podem fazer o mesmo efeito para cachorros, conforme médicos-veterinários. Mas é preciso ter cautelas, dado que cada caso deve ser analisado individualmente.

Como os cães, em determinadas ocasiões, não têm uma seletividade tão aperfeiçoada, podem ingerir caroços ou cascas ( de certas frutas), fazendo com que, em alguns casos, ocorra uma indigestão, consequentemente afetando sua saúde e o seu bem estar.

É fundamental salientar, que não é indicado que os cachorros comam apenas de frutas, visto que pode não atender as exigências nutricionais do espécime.

Não é todo tipo de fruta que seu cão pode consumir. Há frutas que não são indicadas para os cães. Assim como os seres humanos, os animais podem apresentar alergias a certas frutas, mesmo tendo sido aconselhado o seu fornecimento.

Frutas aceitas para cachorros – o que oferecer?

Antes de começar com a lista, tenha em mente que você tem que remover as sementes das frutas, independente da polpa não fazer mal, as sementes podem prejudicar seu cão, ainda que sejam frutas permitidas para cães.

Banana

banana A banana tem a necessidade de ser dada sempre sem a sua casca e jamais em grandes quantidades. A banana é rica em potássio, vitaminas A e C e fibras. Incrível para uma ótima preservação do sistema imunológico.

Caju

Rica em vitamina C e ferro, o caju é sempre bem vindo à alimentação do espécime. É uma fruta que auxilia o sistema imunológico do espécime.
Certos animais não aceitam bem o caju pelo seu sabor “travoso”, entretanto há cachorros que adoram. Nunca deve ser entregue com a castanha.

Caqui

O Caqui é uma fonte de vitamina C e E, sendo uma das mais servidas, por possuir um excelente gosto (por ser bastante adocicado ).
Além das suas vitaminas, ele possui poderosos nutrientes, como: Carboidrato, fósforo, potássio, cálcio e fibras. Deve-se administrar em pequena quantidade.

Maçã

macã Esta fruta é de alto valor nutritivo, contudo nunca deve ser oferecido o seu talo, pois este expele ácido cianídrico.
Ela é abundante em vitaminas B, C e E, sendo uma ótima escolha para incrementar a nutrição diária do seu cão.

Pêra

Ela é uma fruta muito adocicada e de ótimo gosto. Ela é rica em vitamina A e C, além de ser uma fonte demasiadamente rica em complexo B.
Não é indicado oferecer ao cachorro a fruta com o talo interno com os caroços.

Manga

A manga não deve ser servida com casca e nem semente, já que é capaz de acontecer um engasgamento. Ela é rica em fibras alimentares e vitamina C.
É bastante importante, quando há um descontrole nutritivo, dar ao pet a manga.

Kiwi

kiwi É uma fruta que possui vitamina C, sendo bem sugerida para ofertar ao animal. Além da vitamina C, ela é rica em fibras e magnésio.
Certos estudiosos dizem que é capaz de evitar o câncer. Retirar a casca ao entregar ao cão.

Goiaba

A goiaba é abundante em vitaminas A, B e C. Ela pode ser fornecida com casca, já que ajuda no funcionamento correto do intestino.
Além destas vitaminas, ela ainda contém nutrientes bastante fundamentais, como: ferro e fósforo. Ajuda a combater a diarréia e é fonte de carboidratos.

Morango

É uma fonte de vitamina C, A e complexo B. O morango possui poucas calorias e melhora a função do cérebro, afirmam especialistas. Pode ser administrado com a casca, entretanto em quantidade controlada.

As frutas que não são sugeridas aos cachorros

    • Laranja : Essa fruta pode possuir um valor muito nutritivo para o cachorro, mas se ele tiver gastrite, é capaz de fazer bastante mal devido a sua acidez. Ela não pode ser servida com casca, já que é capaz de “queimar” a boca do cão.
      Inúmeros veterinários não recomendam o emprego da laranja, já que muitos tutores não sabem se o animal tem ou não gastrite, sendo capaz de levar à piora do quadro. Ela é rica em vitamina C.
    • Abacaxi : O abacaxi é abundante em vitamina C e B6, além de tiamina, ferro e magnésio. Não é bem aconselhada por causa de sua acidez, contudo há donos que ofertam.
      Ela não pode ser ofertada com a casca, uma vez que poderá “atacar” o sistema gastrintestinal do animal.
    • Uva : A uva é abundante em vitamina C e complexo B. Ela não é indicada para ser oferecida aos cães. Existem relatos de que cachorros comeram uvas e chegaram a óbito.
      Estudiosos garantem, que a uva ocasiona lesões nos rins graves nos cachorros.
    • Abacate : O abacate é rico em vitamina A, B1, B2, E e K. Não é uma fruta apropriada por diversos veterinários, já que ela tem uma substância tóxica aos cães, intitulada Persina.
      O abacate também tem chance de ocasionar problemas no sistema gastrintestinal do cão.
    • Carambola : A carambola é abundante em vitamina A, C e complexo B. Ela não é adequada para a alimentação do animal doméstico, já que contém uma toxina natural que não é filtrada pelo rim do animal que é portador de insuficiência renal.
      Os médicos veterinários não recomendam, uma vez que em dúvida se o cachorro é ou não nefropata (portador de enfermidade nos rins ), não é aconselhado administrar.

Fornecendo só as frutas permitidas para cachorros você evita graves problemas, tanto para você quanto para o seu cachorro. Logo, fique atento!

 

O que é preciso para o cão ter uma vida longa – métodos reveladas

Infelizmente, nossos amiguinhos de quatro patas não vivem uma vida bastante longa e você deve ficar triste por isso, não é mesmo? Contudo será que há possibilidade de aumentar o tempo de vida dos cachorros? Neste texto, iremos lhe dar sugestões para o seu cão ter uma vida longa e prorrogar os acontecimentos únicos que nossos bichos de estimação podem proporcionar!

O que fazer para o seu cão ter uma vida longa

Quem adora seus animais certamente já se pegou pensando em como será difícil o dia em que ele partir. Nós compreendemos que os cães e gatos têm uma vida mais curta que a nossa, entretanto com certos cuidados essenciais somos capazes de assegurar mais saúde a fim de que eles consigam viver mais tempo e com mais qualidade de vida.

Todos nós desejamos que nossos melhores amigos pudessem viver para sempre. Entretanto, até que descubramos a fonte da juventude, isso ainda será um sonho.

Entretanto isso também não significa que não somos capazes de dar uma mãozinha para o nosso cão ter uma vida longa .

Resguarde das doenças que podem ser prevenidas

Um espécime, com esquema completo e atualizado (reforço todos os anos ) de vacinação é capaz de prevenir-se das principais doenças infectocontagiosas que poderiam conduzi-lo à morte em pouco tempo.

É importante lembrar que o esquema tem necessidade de ser elaborado por um veterinário e o reforço anual deve ser seguido. E enquanto seu filhote não estiver totalmente vacinado, nada de permitir que ele fique próximo de outros cachorros.

Vermífugo em dia

Os vermes são encarregados por causarem grande incômodo ao cachorro, como perda de peso, pelagem feia. Porém os empecilhos não param por aí, vômitos e diarreia ainda podem ser causados por estes parasitas e são capazes de ser controlados com um excelente vermífugo.

Controle de pulgas e carrapatos

O inconveniente aqui não é apenas as coceiras que as pulgas e os carrapatos ocasionam. Esses pequeninos parasitas são capazes de propagar enfermidades.

Visitas regulares ao veterinário

cachorro-veterinario Vacinação, vermífugos em dia e parasitas contidos, nesse momento é hora do check-up geral.

Uma ida frequente ao veterinário possibilita a efetuação de exames de rotina, avaliação do estado de saúde geral do animal e seguramente, se o animal possuir alguma enfermidade, o quanto antes ele for diagnosticado, mais sucesso terá o tratamento.

Dê uma refeição adequada

cachorro-alimentando-bem Nada de sobras de alimentos, guloseimas e alimentos que não sejam específicos para eles. Estamos falando de uma refeição de qualidade, com todos os nutrientes necessários para cada espécie.

Muitas enfermidades são capazes de ser desencadeadas por uma alimentação imprópria, em demasia ou sem proteínas e vitaminas necessárias.

De olho no peso

Cães acima ou abaixo do peso não são vistos como sadios. Tanto em uma, como na outra situação, demasiados problemas poderão surgir. A obesidade aumenta os riscos de problemas cardíacos e articulares. A subnutrição significa uma falta de vitaminas e proteínas que podem desencadear outras enfermidades.

Castrar ou não castrar: eis a questão!

Esta questão também é muito polêmica. Sabemos, porém, que a castração precoce minimiza os riscos de tumores de mama e piometra ( entenda mais sobre piometra, uma emergência veterinária) em cadelas. Além, é claro, do controle populacional.

Portanto, caso não tenha o intuito de deixar descendentes do seu cachorro, fale com o veterinário o quanto antes sobre esse método, que é simples, seguro e pode lhe poupar futuros problemas.

O cão está enfermo. O que fazer?

Se seu espécime ficar doente, nada de seguir dicas caseiras ou utilizar o medicamento que funcionou para o cachorro do vizinho.

Os bichos de estimação são bastante sensíveis e existe uma grande lista de contraindicações e medicamentos que não podem ser usados em animais. Além de tudo, uma moléstia que, às vezes, é simples pode tornar-se complicada se o proprietário não levar o espécime o mais rápido possível ao veterinário.

Então, para o seu cachorro ter uma vida longa, encontre orientação do Veterinário e nunca espere os sintomas piorarem, a fim de que não seja tarde demais.

Eles são astutos, entretanto não devem ser deixados à própria sorte

Eles podem bastante bem se virar sozinhos, conseguem encontrar comida e caçar, se necessário. Mas se sua intenção é tomar conta de um animal, leve em consideração o conceito de posse responsável.

Nada de deixar o espécime passear sozinho pelas ruas, ele é capaz de contrair várias doenças, brigar com outros animais e sair gravemente machucado, ou pior, é capaz de ser atropelado e ser maltratado. E as consequências disto tudo podem ser as piores possíveis.

Qualidade de vida

Aqui estamos falando de algo bem abrangente. Ao decidir que irá ter um animal de estimação, é necessário refletir em todos os motivos citados acima e um pouco mais.

É necessário qualidade de vida! Um animal necessita ter espaço, água e ração de qualidade, segurança e diversão. É preciso dedicar parte do seu tempo para brincar com ele e lhe dar carinho e atenção.

Isso ainda é qualidade de vida. E no momento em que o seu espécime já está velho e não tão disposto assim, ainda que esteja doente, pode-se oferecer qualidade de vida.

Todas essas sugestões são fundamentais para o seu cão ter uma vida longa e próspera!